Blog

O segmento da música gospel fica atrás apenas do pop-rock

05 May, 2015

O segmento da música gospel fica atrás apenas do pop-rock. Segundo a professora Magali Cunha, da Universidade Metodista de São Paulo, nos últimos dez anos, houve um aumento significativo no número de bandas existentes no Brasil.

O termo Gospel tem as suas origens na língua inglesa, e deriva de “God-spell", que significa "boas novas". A expressão é uma alusão à chegada de Cristo ao mundo, e disseminou-se na comunidade protestante negra americana, no começo do século passado. A origem deste estilo musical está nas músicas carregadas de tristeza cantadas por escravos negros norte-americanos ainda no século XIX. O estilo ganhou força entre os membros de igrejas protestantes negras nos EUA, no começo do século XX.

Cem anos depois, o termo abrange numerosos gêneros musicais cuja característica comum é o conteúdo das letras, que tratam de temas religiosos que engrandecem o nome de Deus, sob a óptica cristã protestante. Segundo a professora Magali Cunha, da Universidade Metodista de São Paulo, “nos anos 2000, a música Gospel, nos EUA e no Brasil, passa a ser sinônimo de música contemporânea cantada nas igrejas”.

A professora diz que, nos últimos dez anos, houve um aumento significativo no número de bandas existentes no Brasil. Os gêneros musicais usados pelos grupos também se diversificaram.

Segundo ela, esta expansão acontece por duas razões: “Por um lado, houve um aumento significativo do controle de meios de comunicação por parte de grupos evangélicos. Por outro, nos últimos quinze anos, os cristãos se tornaram um segmento de mercado, que atraiu numerosas empresas, entre elas, várias do mercado fonográfico, que no Brasil é o mais aquecido”, explica.

Atualmente, o segmento da música gospel é o segundo que mais vende no Brasil, atrás apenas do pop-rock, segundo a Associação Brasileira de Produtores de Disco (APBD), que reúne as maiores companhias fonográficas brasileiras.

Em 2005, último ano em que há dados disponíveis, as vendas de discos gospel movimentaram cerca de 15 milhões de euros, quase oito por cento do total de 224,8 milhões de euros gerados pela venda de discos no país. Em 2006, segundo a mesma associação, a venda em geral caiu quase 28% no país, por causa da pirataria. No entanto, acredita-se, que o mercado gospel tenha sido o menos afetado.

Fonte: Elnet

Chuck Norris, é pastor de uma igreja nos EUA

05 May, 2015

Chuck Norris, uma das grandes estrelas americanas e sua esposa Gena O’Kelley, estão liderando uma igreja evangélica na Flórida. Norris que se converteu ao cristianismo há seis anos, já deixou claro o desejo de ser um pastor e ganhar almas para o reino de Deus.

chucknorris

O responsável para que Chuck Norris se chegasse à Jesus Cristo , foi outra estrela americana o ator Stephen Baldwin que pregava constantemente para ele. Os jornais dizem que Norris sempre andava com Stephen foi por isso que acabou se convertendo ao cristianismo. Stephen tem o costume de falar da Jesus para as pessoas que estão ao seu redor e Norris era uma delas.

Norris acredita que parte do plano de Deus para sua vida aconteceu quando ele entrou pela primeira vez no mundo das artes marciais, enquanto servia como soldado na Coréia. Algo dentro dele gostava de cada minuto deste esporte.

“Eu era somente do tipo que iniciava e parava. Nunca pude realmente seguir adiante com tudo que começava. As artes marciais foi realmente a primeira coisa em minha vida que continuei através dos anos“, admitiu ele.

Sua esposa Gena também foi fundamental para ajudar a Norris estabelecer bons hábitos, como leitura regular da Bíblia e oração.

Ela lê a Bíblia todos os dias“, disse Norris sobre sua esposa. “Finalmente, ela conseguiu que juntos, eu e ela lêssemos a Bíblia. Depois que eu comecei, se tornou uma rotina regular para nós.”

Embora Norris cresceu indo à igreja quando era criança, diz que aceitou ao Senhor como uma criança e ganhou inspiração através de uma cruzada de Billy Graham, quando ele era um jovem garoto, Norris realmente não tinha fé genuína até que ele conheceu sua esposa Gena.

O seu nome verdadeiro é Carlos Ray Norris, ele recebeu o nome em homenagem a Carlos Berry, pastor da igreja que seu pai frequentava. O ator teve dois irmãos mais novos, Wieland (já morto) e Aaron (produtor de Hollywood). Quando o jovem Carlos tinha dezesseis anos, seus pais se divorciaram, e ele se mudou com sua mãe e irmãos para Prairie Village, no Kansas, e depois para Torrance, na Califórnia.

Chuck descreve sua infância como apática. Ele não era atlético, era tímido e tinha um desempenho medíocre na escola. Outras crianças o perturbavam por sua etnia misturada, e o menino sonhava em se livrar de seus detratores. Ele mencionou em sua autobiografia que seu pai tinha um sério problema com alcoolismo e foi um pai ausente durante seu crescimento. Chuck admitiu que não o amava, mas sentia pena dele, porque “era assim que ele era, e ele perdia muito com isso.”

Anunciantes